SINDIPI/Notícias/Gomes da Costa amplia fábrica em SC

Notícias

Publicado em 12/05/2011

Gomes da Costa amplia fábrica em SC

Gomes da Costa amplia fábrica em SC

 

Pescados: Espanhola Calvo, controladora da fabricante, deve investir R$ 30 milhões no projeto

 

 

 

O governador Raimundo Colombo assinará o protocolo de intenções na EspanhaA Calvo, empresa controladora da fabricante de pescados em conserva Gomes da Costa, vai assinar na próxima semana um protocolo de intenções com o governo de Santa Catarina para investimento de R$ 30 milhões para ampliação de sua fábrica em Itajaí. O documento será assinado durante a primeira viagem oficial do governador Raimundo Colombo ao exterior, que prevê uma visita à sede da companhia em Carballo, na Província de Corunha, na próxima sexta-feira.  A empresa confirma o investimento, mas não informa detalhes no projeto de expansão. Segundo o Valor apurou, o projeto prevê a construção de novos armazéns frigorificados que ampliariam a capacidade de industrialização da empresa em Santa Catarina. A Gomes da Costa mantém uma unidade em Itajaí desde 1998, quando transferiu a produção da Baía da Guanabara para Santa Catarina. Segundo o site da empresa, a planta é o maior complexo de recepção, captura e processamento de pescados da América Latina, com produção de 1,2 milhão de latas por dia e 1,4 mil empregados. A expectativa é que o investimento gere até 350 empregos diretos.   Em 2006, a Gomes da Costa finalizou uma obra de ampliação da fábrica de atum, que ganhou 7 mil m2 de área, e uma nova fábrica de embalagens de aço, com mais de 10 mil m2. A fábrica, que também está instalada em Itajaí, produz latas com tampa "abre fácil" voltadas às linhas de atum e sardinha.

 

O mercado brasileiro de sardinhas e atum em lata, que movimenta cerca de R$ 1 bilhão por ano, vem chamando a atenção de concorrentes estrangeiros. Em agosto do ano passado, o grupo espanhol Jealsa-Rianxeira iniciou investimento para construção de uma unidade em Rio Grande, no Rio Grande do Sul.   No País, a empresa atua com a marca Crusoe Foods. O novo player pretende investir R$ 50 milhões nos próximos dois anos no Brasil para conquistar uma participação de mercado de 5% em produtos de atum e sardinha.  A Coqueiro, marca da PepsiCo que detém grande participação no mercado brasileiro de atum e sardinha, prevê US$ 11 milhões em investimentos para este ano. A empresa mantém uma unidade de produção em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, e um entreposto em Itajaí onde são recebidos os peixes frescos e onde a empresa também mantém uma pequena fábrica de patês.   Segundo a PepsiCo informou, os US$ 11 milhões serão aplicados em projetos em todo o País para aumento da capacidade produtiva, promoção ao consumidor, modernização de processos e projetos de cuidados com o meio ambiente. No ano passado, a empresa investiu US$ 9 milhões na ampliação da capacidade de armazenamento de sardinha congelada na unidade em São Gonçalo.

 

Fonte: Valor Econômico


Últimas Notícias

mais notícias